China registra maior chuva dos últimos 60 anos e 37 mortes em Pequim

As chuvas fortes que atingiram Pequim neste sábado deixaram 37 mortos, disse neste domingo a agência estatal Xinhua, e outras dez pessoas morreram em outros pontos da China. A tempestade de sábado foi considerada a mais forte a atingir a capital chinesa em seis décadas.

Segundo a Xinhua, a chuva derrubou árvores e a água, que em alguns locais chegou á altura da cintura, deixou dezenas de carros e ônibus ilhados. No bairro de Tongzhou, na zona leste de Pequim, duas pessoas morreram com a queda de um telhado, uma ao ser atingida por um raio, uma eletrocutada por um cabo de alta tensão quando tentava ajudar os vizinhos e um homem que ficou preso em seu carro no centro da cidade se afogou.

O governo advertiu que mais tempestades estavam previstos para a noite de domingo e a segunda-feira no Nordeste da China, inclusive em Pequim e na cidade portuária de Tianjin, além das províncias de Sichuan, Yunnan, Guandong, Hainan e Mongólia Interior.

De acordo com a Xinhua, no sábado seis pessoas morreram em deslizamentos de terra causados pela chuva na província de Sichuan e outras quatro perderam suas vidas quando um rio transbordou, arrastando o caminhão em que viajavam. No distrito de Fangshan, perto de Pequim, o serviço de meteorologia registrou precipitação de 460 mm no sábado, a maior desde 1951; no subúrbio de Pinggu, a precipitação alcançou 100,3 mm.

No total, 14.500 pessoas foram removidas de casas em áreas de risco; no aeroporto internacional de Pequim, 229 voos domésticos e 14 voos internacionais foram cancelados e havia cerca de 80 mil viajantes retidos no aeroporto no sábado à noite. As informações são da Associated Press.

Fonte: Exame

Postagens populares